precificacao-como-calcular

Precificação: como calcular o preço do seu produto ou serviço

Diversas decisões empresariais podem ter influência no sucesso de uma empresa e em como ela se posiciona em relação à concorrência. Um dos principais fatores para que um negócio seja competitivo é a precificação de seus produtos e serviços.

 

A escolha do preço certo também tem impacto direto na lucratividade gerada pelas vendas e, portanto, no equilíbrio financeiro da empresa. 

 

Um preço agradável pode ser uma boa maneira de fortalecer uma marca, de vencer a competição e de maximizar suas vendas, mas não é certo fazer a escolha do preço de forma leviana.

 

A precificação, para que seja feita adequadamente, requer um cálculo complexo que envolve todos os custos operacionais e mais uma longa lista de detalhes contábeis do estabelecimento.

 

Neste artigo vamos esclarecer diversas dúvidas sobre a precificação. Siga com a gente para aprender como fazer o cálculo certo de preço final dos seus produtos e serviços. Tenha uma boa leitura!

O que é a precificação?

A precificação é a metodologia que uma empresa ou empreendedor adota para calcular o preço de venda ideal para seus produtos ou serviços. 

 

Preços muito altos podem aumentar a margem de lucro de cada item vendido, mas podem reduzir o número de vendas. Preços baixos demais, por outro lado, têm o efeito contrário.

 

A técnica de precificação consiste exatamente em achar o ponto médio perfeito entre essas duas questões desejáveis: margem de lucro e números de vendas. A ideia é encontrar o preço certo para que as duas coisas se equilibrem e o lucro total seja maximizado.

 

Não é tão simples, porém, definir o preço ideal, e isso não se faz apenas com estimativas, mas também vai além do que um simples cálculo. 

 

Por que é preciso fazer esse cálculo para se ter resultados precisos e positivos, sem causar impactos negativos de longo prazo nas suas vendas? Vamos ver os principais motivos!

Por que devo fazer uma precificação correta nos meus produtos ou serviços?

Sabemos que a principal motivação da atividade comercial e dos seus gestores deve ser a maximização dos lucros.

 

 A precificação é uma forma essencial de elevar esses lucros, mas ela vai além disso, cumprindo indiretamente um papel também no controle de custos, já que o cálculo do preço de venda envolve todo um levantamento dos valores destinados às despesas operacionais do empreendimento.

 

Além de fazer esse controle de gastos, a precificação ajuda a quantificar uma série de valores importantes para a sua gestão financeira. 

 

Obviamente, o foco central é o preço final de venda, e quando esse cálculo é acrescentado ao conhecimento sobre outras empresas do mesmo setor, é possível perceber as estratégias da concorrência.

 

É preciso ter cuidado, porém, ao tomar os preços dos competidores como referência. Não adianta simplesmente tentar derrubar a concorrência se isso for feito às custas do seu lucro. Um negócio precisa levar diversas coisas em consideração ao definir seus preços, e uma delas é a rentabilidade de suas operações.

 

Veja alguns benefícios trazidos pela precificação:

 

  • Passe a ter dimensão do seu faturamento e das despesas;
  • Monitore o desempenho das vendas;
  • Ganhe controle sobre suas finanças.

 

Leia também: Como manter o controle financeiro após a abertura de uma empresa.

Como fazer a precificação do meu produto ou serviço?

O mais importante que se deve saber sobre a precificação é que existem dois eixos na definição de um preço ideal para cada item vendido pela sua empresa. 

 

O primeiro é a parte que se pode quantificar e, portanto, faz parte do cálculo. Por fim, entra a parte mais intuitiva, que deve ser levada em conta como referência para fazer ajustes após a operação.

 

Veja a seguir os passos necessários para fazer a precificação:

Calcule o custo unitário

Para a venda de produtos em comércio, esta etapa é mais simples, já que abrange simplesmente a definição do custo de produção de cada artigo vendido. Para o setor de serviços, por outro lado, o custo unitário requer um pouco mais de trabalho.

 

Para calcular o preço de uma unidade de serviço é preciso, antes de mais nada, estabelecer os valores gastos pela sua empresa para cada hora trabalhada nesse serviço. Ou seja, defina a fração do salário dos seus funcionários empregados em cada função, bem como uma parte proporcional dos custos operacionais.

 

O cálculo certo deve ser feito a partir do gasto anual com cada trabalhador dividido pelas horas trabalhadas por ano, para que se tenha o custo/hora do colaborador. Somados os custos operacionais, é preciso multiplicar pelo tempo de duração de cada unidade de serviço.

Separe as despesas

Agora a etapa seguinte consiste em dividir seus gastos em dois eixos primordiais para o seu controle de custos, que são os custos variáveis e os custos fixos. Divida-os em seções diferentes e faça uso dos valores coletados de forma distinta na hora do cálculo final.

 

A fins de explicação: gastos fixos são aqueles que não tem relação com a produtividade da sua empresa, ou seja, eles sempre são os mesmos. 

 

O aluguel do seu espaço físico ou o salário base dos funcionários, por exemplo, é um exemplo excelente de custo fixo, já que ele não se altera mês a mês, exceto na virada do ano caso sofra algum ajuste.

 

Os gastos variáveis, por sua vez, são os que variam conforme a produção oscila. A comissão de vendas dos colaboradores é um exemplo desse tipo de custo, assim como os gastos com materiais utilizados na prestação de serviços ou na fabricação dos produtos.

Escolha a margem de lucro ideal

Agora é hora de definir a margem de lucro que você deseja ter no seu empreendimento. A margem pode variar a cada produto ou serviço, conforme você achar melhor na definição da sua estratégia e no montante total de vendas que você espera ter com aquele item específico.

 

O importante é definir essa margem como um valor percentual, para que seja possível utilizá-lo no seguinte.

Calcule a taxa de Markup

A taxa de Markup, também chamada de taxa de marcação, é apenas um valor de referência para chegar à etapa seguinte do cálculo. Essencialmente, o markup é um multiplicador que deve se tomar como referência geral para toda a sua produção como loja, prestadora de serviços e etc.

 

No geral, a taxa de marcação vale para toda a sua empresa no que diz respeito às vendas, e qualquer ajuste deve ser feito posteriormente. Veja como calculá-la:

 

M = 100 / [100 – (%CF + %CV + %Lucro)]

 

Na fórmula, M é o markup, enquanto CF e CV são os custos fixos e variáveis, respectivamente.

Conheça seu cliente e sua concorrência

Antes de fazer o cálculo final, tenha em mente que ajustes deverão ser feitos caso haja necessidade. 

Nem sempre o cálculo de precificação será preciso caso as circunstâncias do mercado não sejam ideais. Você pode ter adversários com preços mais baixos, ou seu estabelecimento está em um lugar que não bate com seus preços propostos.

 

Por isso é essencial conhecer seus clientes e saber os preços da concorrência, para fazer ajustes necessários, conforme o mercado demanda. Quando for o caso, abaixe um pouco sua margem de lucro desejada para um determinado produto e encontre um preço que consiga competir.

 

Ao longo do tempo em que sua empresa estiver em operação, também é possível mudar sua gestão de gastos de forma que se economize mais em determinados processos, alterando os valores de custos fixos ou variáveis.

Calcule o preço final

Por fim, o cálculo do preço final é a simples fórmula a seguir:

M x U = PF

 

Lembrando que M é a taxa de Markup, e U é o custo unitário que você estabeleceu lá no início do cálculo, PF é o produto de ambos, que é o preço final.

Pronto, agora você calculou o seu preço de venda ideal por meio do cálculo de precificação.

Obtenha apoio especializado para a gestão financeira da sua empresa

Agora que você já sabe como fazer a precificação, é importante saber também da importância que cumpre uma assessoria contábil nos seus processos de gestão financeira. Cuide das suas finanças com mais segurança, confiabilidade e facilidade com o apoio de um contador especializado, conheça a PBA Contabilidade!

 

Entre em contato agora e saiba como nossos especialistas podem ajudar seu negócio a ter mais resultados positivos.

Confira também nosso blog para mais artigos como este, e veja mais novidades em nossas redes sociais! Continue lendo: Contabilidade digital para o comércio: conheça as soluções da PBA Contabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo