saude-financeira-empresarial

Saúde financeira empresarial: saiba como avaliar e cuidar da sua gestão financeira

Uma das principais formas de conseguir sucesso a longo prazo com a abertura de um negócio é sempre cuidar da saúde financeira empresarial.

 

No entanto, muitos gestores não sabem do que se trata esse conceito, nem têm ideia de como avaliar a situação do seu próprio empreendimento. Isso é um sinal grave, já que a falta de conhecimento acerca da gestão financeira é um dos principais fatores que contribuem para o fechamento de empresas em todo o Brasil.

 

Se você está no estágio inicial da construção e consolidação do seu próprio negócio, é hora de aprender como avaliar a saúde financeira da sua empresa, além de conhecer técnicas para manter seu estabelecimento sempre em situação segura, no que diz respeito ao dinheiro!

 

Entenda melhor ao longo deste artigo!

O que é a saúde financeira empresarial?

Empresas dos mais diversos setores podem ter bons períodos de produtividade e vendas, mas às vezes acabam entrando em apuros quando enfrentam alguma adversidade. A saúde financeira é o termo usado para tentar mensurar a capacidade que uma instituição tem para enfrentar essas situações financeiras complicadas.

 

Para definir esse termo mais precisamente, é preciso subtrair o valor presente no capital de giro da empresa por todas as contas a pagar e avaliar o montante que sobra. Uma empresa com a saúde financeira em dia consegue manter-se funcionando caso sua receita diminua bruscamente.

 

Ou seja, para manter-se financeiramente saudável, um negócio deve encontrar meios de garantir sua segurança a longo prazo. Para avaliar e cuidar da gestão financeira, algumas técnicas contábeis podem ser usadas. Saiba mais a seguir!

Como avaliar a saúde financeira da minha empresa?

Se você é gestor de um negócio e está curioso para saber como anda a saúde financeira da sua empresa, entenda a seguir alguns conceitos básicos que podem ajudar você a avaliar a situação do seu negócio!

Controle do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um mecanismo crucial para a gestão financeira de qualquer instituição. 

 

Consistindo basicamente por um registro cuidadoso de entradas e saídas de uma empresa, essa ferramenta é importante para organizar as finanças e ajudar a detectar as principais fontes de despesas e de receita.

 

Um fluxo de caixa bem gerido faz distinção entre vendas de cada produto ou serviço, além de separar os gastos entre fixos e variáveis, de modo que torna-se possível fazer um controle de custos mais minucioso.

 

Uma empresa com a saúde financeira em dia deve estar sempre atenta ao seu desempenho econômico por meio de um controle de fluxo de caixa bem executado!

 

Leia também: Precificação: como calcular o preço do seu produto ou serviço.

Evite dívidas

Um dos fatores mais prejudiciais à saúde financeira de um empreendimento costuma ser o endividamento. Muitos empresários desejam expandir seus negócios sem planejar tudo devidamente antes, ou realizam empréstimos para aumentar o capital de giro após um período de prejuízo.

 

O problema principal é que isso muitas vezes acaba gerando dívidas e, consequentemente, aumentando mais ainda o prejuízo gerado pela empresa. Uma das regras essenciais da gestão financeira de negócios é somente realizar empréstimos quando houver um plano orçamentário que comporte isso. Para isso, é preciso avaliar o desempenho recente da sua empresa.

Crie fundos de reserva

Como já dissemos anteriormente, a saúde financeira é uma forma de avaliar a capacidade que uma empresa possui de se sustentar em meio à competição por um período extenso de tempo.

 

Isso leva em consideração que, geralmente, durante esse longo período, o mercado costuma oscilar e crises dos mais diversos portes podem ocorrer. 

 

Vimos ao longo dos últimos dois anos, com a pandemia do Covid-19, como empresas com um fundo de reserva robusto, além das com uma capacidade adaptativa exemplar, conseguiram sobreviver.

 

Por isso é importante que, após um ano de exercício produtivo, que uma empresa busque atrelar parte dos lucros gerados à criação de um fundo de reserva que permita passar por períodos de baixo índice de vendas sem precisar entrar em desespero.

Tenha sempre um capital de giro seguro

Como já dissemos, uma das formas de avaliar a saúde financeira de uma empresa é subtrair o valor presente no capital de giro pelas contas ainda a pagar. Isso permite visualizar a situação financeira em que seu negócio estaria caso parasse de vender no restante do mês.

 

É importante ter sempre um valor seguramente alto na conta corrente da empresa, que garanta a possibilidade de pagar as contas caso haja algum problema estrutural ou jurídico que impeça a entrada de ganhos por algum tempo. 

 

Isso é importante para evitar multas e endividamento com bancos, entidades públicas e com fornecedores.

Como cuidar da gestão financeira do meu negócio?

Sabemos que empreender não é uma tarefa fácil, especialmente em um país como o Brasil, que tem uma carga tributária complexa e onerosa, e ainda traz inúmeras burocracias jurídicas e técnicas a empresas dos mais diversos setores.

 

Além disso, o dono, sócio, ou gerente de um empreendimento ainda tem que se preocupar com a contratação de funcionários, aquisição de materiais, atendimento ao cliente e mais uma série de funções. 

 

Por conta disso, a gestão financeira pode acabar sendo deixada de lado, e isso é um erro que pode ser fatal para o futuro da sua empresa!

 

Para evitar o acúmulo de funções e garantir que todos os âmbitos do seu negócio sejam cuidados da forma mais atenta e eficaz possível, é recomendável contratar uma contabilidade. E se você deseja contar com um serviço contábil digitalizado, moderno e extremamente eficiente, é da PBA Contabilidade que você precisa!

Somos uma contabilidade digital localizada em Belo Horizonte, e trabalhamos com clientes de várias regiões e dos mais diversos segmentos de mercado. Junte-se ao nosso time de sucesso e saiba como podemos ajudar a manter a sua empresa sempre financeiramente saudável e pronta para crescer! Fale conosco e saiba mais!

 

Se você curtiu este artigo, aproveite para ter acesso a mais conteúdos no nosso blog e redes sociais, ou siga com sua leitura: Aprenda agora mesmo como fazer um estudo de viabilidade em startups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo